Tuesday, November 28, 2006

Ficou a Obra...

... permanece o artista através da sua obra....


Homenagem a Cesário Verde

Aos pés do burro que olhava para o mar
depois do bolo-rei comeram-se sardinhas
com as sardinhas um pouco de goiabada
e depois do pudim, para um último cigarro
um feijão branco em sangue e rolas cozidas

Pouco depois cada qual procurou
com cada um o poente que convinha.
Chegou a noite e foram todos para casa ler Cesário Verde
que ainda há passeios ainda há poetas cá no país!
Mário Cesariny
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Faz-me o favor...

Faz-me o favor de não dizer absolutamente nada!
Supor o que dirá
Tua boca velada
É ouvir-te já.

É ouvir-te melhor
Do que o dirias.
O que és nao vem à flor
Das caras e dos dias.
Tu és melhor -- muito melhor!--
Do que tu. Não digas nada.
Sê Alma do corpo nu
Que do espelho se vê.
Mário Cesariny

1)... e é tão bom passear com Cesário Verde pelo Bairro Moderno... num frenesim de sinestesias inibriantes... a cidade, o campo tocam-se... as cores, os cheiros, os sons, as visões... tudo se mistura num clima surreal.

2)Sê alma do corpo que habitas, sê reflexo da tua existência... não digas nada, assim já te consigo ver... tornaste-te no espelho da tua alma.

2 comments:

pensamentos_vagabundos said...

até...
beijo vagabundo

Margarida said...

Começo por dizer que se não conheces a música "Não Digas Nada" da Margarida Pinto, terás que o fazer rápido (eu mando-ta, se não contares ao polícia).
Acabo por dizer que melhoraste o meu dia com este post.